"Este blog é administrado por Simone Fernandes e não tem nenhum vínculo com fã-clubes do cantor. É somente uma forma de homenagear este grande artista, compartilhando suas histórias, respeitando seu legado, família, amigos e os milhares de fãs que existem no mundo todo."



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

22/10/2013

ENTREVISTA COM ELVIS PRESLEY - PARTE FINAL

 
CONTINUANDO A ENTREVISTA COM ELVIS NOS ANOS 50 EM LOS ANGELES -- POR DOLORES DIAMOND


Dolores: Elvis, você tem conseguido uma porção de Discos de Ouros, com uma vendagem de mais de um milhão. Qual é a sua música favorita?

Elvis: Dolores, gostaria que me deixasse dizer algo de concreto aqui! Muitas revistas publicaram que tenho oito Discos de Ouro; mas eu gostaria de creditar ao homem o que ele realmente tem, pois eu tenho 19 Discos de Ouro! Meu canto favorito é 'Don't Be Cruel'.

Dolores: Qual foi a mais difícil para você cantar?

Elvis: 'Jailhouse Rock'. É a música mais difícil de cantar que já gravei. Neste canto, praticamente me esgoelo e a língua como que pula fora da boca. Até agora, foram vendidos cerca de 250 mil de meu álbum de Natal.

Dolores: Diga-me: Por que você mudou 'Blue Moon'?

Elvis: Querida, quando gravei 'Blue Moon', não sabia qual era a letra que se encaixava nele. Quando cantava, simplesmente vociferava.

Dolores: Elvis, qual foi a primeira música que você cantou?

Elvis:  'Old Sheep' foi a primeira música que cantei na minha vida; ganhei cinco dólares num concurso de canto.

Dolores: Agora, diga-me o que acha de todos os seus requebros e rotações quando você canta?

Elvis: Só quando as pessoas me disseram foi que fiquei sabendo do que eu vinha fazendo. Simplesmente canto como as pessoas fazem em casa. Quando eu era mais jovem, sempre gostei muito dos quartetos 'spirituals', e eles cantam desse jeito.


Dolores: Como você se sente quando as garotas gritam por você?
Elvis: Tenho a impressão de que não vai durar. Por isso vou me divertindo enquanto posso, naquele momento.

Dolores: Você fica nervoso nesse momento?

Elvis: Sinto-me um pouco inseguro. Vou ao palco e daí relaxo, depois que começo a cantar.

Dolores: Você às vezes chega a esquecer a letra?

Elvis: Às vezes, mas ninguém nota. Seja como for, as pessoas não entendem o que estou cantando. Nunca ensaio; a banda viaja comigo e sabe todos os meus números. É claro que para os shows de tv tenho de ensaiar, bem como para os filmes.

Dolores: No quê você está pensando naquele momento?

Elvis: Não faço ideia. Saio e canto durante mais ou menos 50 minutos, executando cerca de 17 números. Todos os favoritos.

Dolores:  Você quer dizer que prefere esse tipo de apresentação pessoal, digamos, num clube noturno em Las Vegas?

Elvis: Dois anos atrás, 'botei o maior ovo' (pagar mico rs) da minha vida em Las Vegas. Os grupos mais antigos não vão para tocar rock n' roll.

Dolores: Elvis, você sabe ler música?

Elvis: Nem sequer consigo tocar a guitarra.

Dolores: O que você faz com ela, se você não toca?

Elvis: (rindo) Uso-a como uma braçadeira.

Dolores: Muito bem. Na lista de diversas melodias de sucesso, seu nome consta como autor. Como é que você compõe a partitura, se não sabe ler música?

Elvis: Minha querida, tudo é uma grossa tapeação. Nunca escrevi a letra de uma música na minha vida. Recebo um terço do crédito pela regravação da música. Isso faz com que eu pareça mais inteligente do que sou. Nunca tive sequer uma ideia para uma música. Talvez uma única vez.

Dolores: Quando foi isso?

Elvis: Certa noite fui deitar e tive um sonho. Acordei todo agitado. Telefonei para um colega e contei-lhe o sonho. Quando amanheceu, ele já tinha uma nova música, que chamou de 'All Shook Up'.
Dolores: Como é que você acaba um show sem criar uma confusão?

Elvis: Tudo está previamente arranjado. Eu não passo de um robô que entra e sai. Simplesmente vou acompanhando, e isso é tudo. Saio antes que os presentes saibam que estou fora do local. Eles me dizem que devo estar numa certa porta por volta das dez horas, e lá estou eu! Nada de mesuras e de chamada dos atores ao palco para receber aplausos. Canto o último número e me mando!

Dolores: Você estuda as peripécias do dia, quando faz um filme?

Elvis: Claro que sim. Nos filmes sempre critico a mim mesmo. Quando estou assistindo a um teatro, me levanto e saio durante os números de que não gosto. Em seguida, volto, depois que terminaram.

Dolores: Quando você está cantando num filme, tem uma audiência de jovens?

Elvis: Em 'Loving You' tive sim; mas em 'Jailhouse Rock' tive de cantar sem contar com uma audiência animada, o que foi muito mais difícil.

Dolores: Finalmente, que fim tiveram as suas costeletas?
Elvis: Passaram maquiagem por cima delas, cobrindo-as. Vou conservando-as enquanto posso, isto é, enquanto elas me borram a cara.

Dolores: Elvis, você acha que um dia vai voltar aos bancos escolares para continuar seus estudos?

Elvis: Não. No meu caso, não vejo nenhuma vantagem estudar. Não acredito que preciso de estudo, não acha? Mas, há uma coisa - gostaria de ser um bom ator. Sempre me esforço para ser natural diante uma câmera. De certo modo, isso implica em ter de estudar muito.


 Dolores: Está na hora de começar o show e por isso encerramos a entrevista. Elvis Presley é calmo, cortês e mais livre do que se poderia esperar. 
Ele é sagaz. Por isso, não se deve subestimá-lo. Ele vai continuar em cartaz por muito e muito tempo mais. Aliás, ele é alto, tem um visual bem melhor do que suas fotos apresentam, com uma tez clara e olhos azuis-escuros. Ele vestiu sua jaqueta com fios de ouro e prata, e lá se foi rumo ao palco, para hipnotizar e magnetizar os 9.000 espectadores presentes.

Fonte do livro: Elvis Presley por ele mesmo.


Licença Creative Commons
Elvis Presley Rei do Rock de Simone Fernandes é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.
Baseado no trabalho em http://elvispresleyreidorock.blogspot.com/.

7 comentários:

  1. Grande postagem Simone. Elvis era bem sincero nas respostas. Aqui já temos uma prévia da famosa frase: Elvis has left the building! Desde essa época ele já era obrigado a ir embora durante o último número. Sobre a Jailhouse Rock, realmente ele berra a letra, a voz dele fica diferente do vozeirão que estamos acostumados, mesmo nas canções como I Want You, I Need You, I Love You. Ele realmente sentia a música. Quanto a esquecer a letra, nos anos 70 ele brincou demais com isso e ria no palco, não tava nem aí. Isso é uma das virtudes dele, a sinceridade. Ele era tão honesto consigo mesmo e com o público que a gente acaba adorando quando ele erra propositalmente, quando ele brinca... A gente acaba rindo junto com ele.
    Beijo Baratta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Baratta, a voz de Elvis cantando Jailhouse Rock está bem diferenciada mesmo. Acho que ele deu tudo si nessa interpretação. Concordo com você quanto a Elvis ser sincero nas respostas. Ele era totalmente espontâneo, ele mesmo... não fazia um tipo. Isso que conquistou e ainda conquista milhares de fãs.

      Obrigada amigão pela força da visita rs
      Beijão :)

      Excluir
  2. Bellissimo post, come sempre! Un abbraccio

    ResponderExcluir
  3. Ciao Grande Simone ! Scusami...ero un po' sparita ! Grande post e grande blog ! Sei diventata un universo elvisiano !!! Ciao amica mia ! :)))

    ResponderExcluir
  4. Ho problemi di connessione a volte...ti ho scritto ma non so se ti è arrivato il messaggio...Un grande abbraccio, Simone , ciao !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ciao Katia, grazie per la vostra visita!
      Un bacio :)

      Excluir

Obrigada pela visita e comentário!

*Simone Fernandes*